O autocuidado se resume em olhar para si próprio, de forma a compreender a importância de buscar a saúde e completo bem estar. Um princípio fundamental do autocuidado é que você é o ponto central de toda e qualquer mudança que possa ocorrer em sua vida.

Autoconfiança é uma questão de estar no controle de sua realidade, criando você mesmo as regras e agindo de acordo com as normas que você quer estabelecer. Confiança é ter convicção absoluta do seu propósito de vida, acreditar em si mesmo para ir em frente e estar seguro de si para chegar lá! Confiança tem a ver com amor próprio e com ter orgulho de ser quem se é.

Coragem é a força interior que o aproxima de seus sonhos, ela busca a justiça e a verdade. Com ela, você será capaz de encarar de frente os desafios e conflitos. Ela assume muitas formas, mas como é derivada do amor, em especial o amor próprio, a coragem se encontra no poder da verdade do coração, e a própria vida certamente existe uma boa dose de coragem.

Na prática, como esses conceitos se relacionam?

Muitas vezes os medos mais profundos, quando analisados de perto, não são tão terríveis assim. Pensar e agir com clareza de espírito e tomar decisões lógicas em situações difíceis, quando a maioria das pessoas ficaria paralisada pelo medo – esses sim, são traços de coragem!

Para isso, é necessária a autoconfiança, que é acreditar em si mesmo para seguir em frente e estar seguro de que conseguirá chegar onde deseja. Nutrir confiança envolve as partes espiritual, emocional e mental, as quais compõem tudo que você é. Tudo se resume a como você se vê e como enxerga o mundo ao seu redor. Com uma visão sólida e clara de si mesmo e do mundo, você estará munido de grande parte das ferramentas necessárias para ser corajoso.

A autoaceitação, que muitas vezes tem sua base no autocuidado, é um recurso necessário no caminho para confiança interior, o que significa que você deve aceitar suas fraquezas tanto quanto seus pontos fortes. Quando você reconhecer o respeito por si mesmo como você é genuinamente, vai progredir e tornar-se quem você quer ser.

Costumo perguntar a quem passa pelo consultório:

“Se o seu corpo fosse separado de você, o que ele ficaria orgulhoso sobre você mesmo?

Se sua mente fosse separada de você, o que ela te agradeceria todos os dias?  

E se o seu espírito fosse separado de você, o que ele contaria orgulhoso para os demais sobre você?”

Por que você deve aplicar esses conceitos em sua vida?

Só começamos realmente a viver quando não sentimos mais medo. Estando confiantes, compreendemos que coragem é defender suas crenças mesmo quando aqueles que o rodeiam não façam o mesmo. É a força interior para superar o medo e a injustiça. Com coragem enfrentamos a dor, o medo e a incerteza.

O verdadeiro teste de coragem acontece na sua vida diária: ter a coragem de falar o que pensa, falar por si mesmo e fazer a coisa que julga correta, deixar-se ser controlado por aquilo a que teme, enfrentar seus demônios!

Privando-se de alçar vôos maiores, os resultados nos esforços da vida trarão um sentimento de inferioridade, alimentando uma sensação de falta de realização que leva a uma baixa autoestima. Os resultados da construção de confiança, farão com que você não apenas sinta toda a emoção de viver sua vida ao máximo, mas seu entusiasmo também terá um efeito positivo sobre aqueles que o rodeiam.

A confiança não é um sentimento de superioridade, nem é egocentrismo!  Lembre-se: com coragem e autoconfiança, os desafios serão superados com muito mais facilidade!

Conta pra gente nos comentários quais são seus hábitos pra manter seu bem estar e autoestima!