Os Benefícios Do Silêncio Para A Saúde Mental

Os Benefícios Do Silêncio Para A Saúde Mental

Quando você pensa em descanso e relaxamento, qual imagem vem à sua mente? A de uma cidade interiorana, pacata; de uma cachoeira tranquila, em meio ao verde exuberante da natureza; ou a de uma rua movimentada do centro da cidade?

Em geral, busca-se as primeiras opções. Para quem vive uma rotina bastante movimentada, descansar em locais mais silenciosos é a escolha mais comum. Mas, por que a escolha do silêncio? Quais são os principais benefícios do silêncio?

A Holos propõe, aqui, uma reflexão sobre os benefícios do silêncio para a saúde mental – tanto a sua, quanto das pessoas que convivem com você. Vamos?

Quais os benefícios do silêncio?

Pretende-se, aqui, incluir as duas abordagens: tanto o silêncio no ambiente externo quanto internamente.

No ambiente externo, na maioria dos contextos, o silêncio permite maior concentração, conexão e compromisso com o momento presente, além da redução dos níveis estresse e ansiedade.

O silêncio traz paz interior, que, por sua vez, é capaz de incentivar a criatividade, auto satisfação e bem estar, tão importantes para a manutenção da saúde e da qualidade de vida.

Na medicina, alguns estudos indicam que o silêncio auxilia na regeneração de células cerebrais. Fisicamente, também é possível observar outros indícios de benefícios, tais como o conhecimento do próprio corpo, redução de dores que tem causas emocionais, entre outros.

O silêncio permite que você consiga se ouvir

Através do silêncio, consegue-se ter acesso mais pleno e claro aos próprios pensamentos, sentimentos, emoções, reações físicas e psíquicas. Nele, percebemos nossas dores, forças e fraquezas.

A quietude traz consigo a possibilidade de evoluir a consciência sobre o próprio corpo, mente e alma, fazendo com que os pensamentos e ações deixem de ser automáticos e passem a ser percebidos e executados com mais clareza. Isso permite o progresso do autoconhecimento – fundamental na busca pela saúde mental.

O silêncio permite que você ouça os outros

Esse é, sem dúvidas, um lembrete muito importante durante o Setembro Amarelo. Ao longo de todo o mês são feitas discussões sobre a prevenção do suicídio, e muito se fala também sobre a importância da escuta atenta e gentil como uma poderosa ferramenta para a redução dos casos de suicídio.

É valoroso ponderar que, nos casos dos sofrimentos mentais, a escuta de um profissional é sempre a mais recomendada. Alguém capacitado saberá conduzir o diálogo sem preconceitos e julgamentos, que são muito comuns na escuta amadora.

“Mas ficar em silêncio é tão difícil…”

Muitas pessoas têm dificuldade de se manter em silêncio ou se isolar por um determinado tempo, e isso é normal! A familiaridade com a prática vem com o tempo.

Uma alternativa bastante interessante para quem se encontra nessa situação, é procurar fazer, em algum momento do dia, um pequeno intervalo para meditação. Existem aplicativos e outros recursos para meditação guiada, a qual dura poucos minutos.

Com isso, você passa a inserir a prática de meditação e atenção plena em sua rotina, e aos poucos pode evoluí-la – em tempo e em qualidade-, na medida em que se sentir à vontade!

Os benefícios do silêncio podem fazer com que um turbilhão de sentimentos seja sentido de forma mais leve, fazendo com que você passe a pensar e agir de forma mais consciente e menos impulsiva frente a situações de estresse ou emocionalmente negativas.

Experimente silenciar-se por alguns instantes, priorizar a escuta e praticar meditação, e nos conte sobre os resultados nos comentários!