O caminho de transição da Medicina convencional para o da Medicina Integrativa foi natural!

Sempre tive um fascínio pela visão da pessoa na sua integralidade e, não apenas, com o foco na doença como em geral ocorre na biomedicina. Buscando formas de tratar uma rinite que me acompanhava há anos, me deparei com a Homeopatia, logo que conclui meu curso na UFMG (2001) e o resultado do tratamento homeopático foi surpreendente.

Além de melhorar a rinite, outras questões foram se resolvendo com aquele tratamento integral.

Logo, fiz a especialização em Homeopatia pelo IMH (Instituto Mineiro de Homeopatia, 2002-2004)Em seguida, fui morar alguns anos fora do país (EUA), onde fiz cursos na área de Nutrição Preventiva.

A metodologia BioFAO

Voltando ao Brasil, em 2010, ouvi falar pela primeira vez do BioFAO – fatores de auto-organização do biocampo.

Vendo minhas crises de enxaqueca de anos se resolverem em poucos meses, fui fazer o curso no Instituto BioFAO (2012), no Rio de Janeiro, com a Dra. Miria de Amorim.

A metodologia BioFAO promove uma auto-organização sistêmica, fundamental para os processos de biorregulação.

Sinto-me grata pela a oportunidade de poder usar esta ferramenta de cura capaz de promover uma profunda restauração da saúde em vários níveis de complexidade.

A cura pela Medicina BioFAO vai bem além da simples supressão dos sintomas físicos e mentais, comum no modelo biomédico atual.