Despertador tocou. Celular no criado mudo, o tempo todo em alerta, mesmo quando você está dormindo. O olho mal abriu direito e você nem chegou na mesa para tomar café, mas a sensação de que já está atrasado é notória.

Seu dia começa e você já tem a sensação de não ter lido muitos e-mails e nem respondido muitas mensagens no WhatsApp. 24 horas se passaram, você nem consegue mais lembrar como começou o dia – mesmo depois de muitos checks nas tarefas. Peraí: será que não está faltando equilíbrio nesse turbilhão de informações?

Equilíbrio para eleger prioridades. Equilíbrio para saber os seus limites. Equilíbrio para ponderar o que vale a energia, afinal, não estamos aqui de passagem. Estamos aqui para gastar energia da melhor forma possível. Com mais qualidade e menos quantidade. Com o que realmente faz sentido, com o que realmente importa.

MAIS QUALIDADE

Será que você está dedicando o seu tempo da maneira mais produtiva e valiosa? Será que não é o momento de revisar a sua rotina e selecionar as ações que realmente estão de acordo com o seu propósito? Será que você não está procrastinando em excesso porque não se identifica mais com aquela atividade? Pare, escreva, reescreva e reflita. Enxergando melhor o cenário que vive, você pode conseguir eleger melhor suas prioridades e sofrer menos com a falta de tempo.

Um ótimo exercício, simples e didático, para colocar esse pensamento em prática é desenhar um círculo e dividir as fatias dele nos âmbitos da sua vida: família, trabalho, lazer e por aí vai… Quanto maior a fatia, mais dedicação. Com o círculo pronto, analise como você está dedicando o seu tempo. Muito trabalho e pouca família? Pode estar faltando equilíbrio. Como você pode ser mais produtivo? Dar menos foco aos problemas e mais na resolução deles pode ser o primeiro passo.

MAIS REFLEXÃO

Já parou para pensar que a falta de reflexão pode nos transformar em pilotos automáticos das nossas próprias vidas? Por que estou nesse emprego? Por que estou casada com essa pessoa? Por que estou jantando com esses amigos? Se ao responder essas perguntas, você tiver dúvidas ou ainda não tiver uma resposta, o que pode estar sobrando na sua rotina é comodismo. Só nós mesmos podemos analisar o que realmente importa.

No entanto, independente dessas reflexões, uma lição é certeira: fundamental mesmo é dar valor aos pequenos detalhes e miudezas da rotina, a quem vive ao nosso lado, ao que conquistamos, ao que aprendemos. Dia após dia.

Vamos viver com mais qualidade e mais reflexão? Desacelerar é necessário.

“Opte por aquilo que faz o seu coração vibrar… Apesar de todas as consequências.” Osho