Criada por Therese Bertherat, autora de 5 livros – o mais conhecido  O corpo tem suas razões: Antiginástica e Consciência de si, onde Therese faz uma analogia do corpo com uma casa:  “O corpo, essa casa onde você não mora…”,  a Antiginástica é pautada nas leis do corpo, como a anatomia, fisiologia, embriologia e neurologia, onde o corpo é compreendido em seu pleno funcionamento, suas leis e sua grande capacidade de regeneração.

A proposta são movimentos naturais, simples e surpreendentes que trazem uma percepção ampliada do seu corpo, permitindo a descoberta da relação direta entre as experiências vividas no corpo com as articulações apertadas, os músculos que ficam curtos e travados e outros esquecidos e fracos.

E conduzindo, a cada sessão, para a consciência de si e o desenvolvimento da  elasticidade, maleabilidade e força nos seus tendões e músculos além, também, na sua postura interna.

Antiginástica: um exercício para corpo e alma

Como o método é pautado nas leis do corpo, e uma delas é a lei da unidade, ele se torna um trabalho psico-emocional-corporal onde, ao movimentar um músculo, tendão ou articulação movimenta-se também os registros emocionais que ficam gravados no corpo, permitindo ganho de tônus muscular mas também emocional.

Equilíbrio na postura física mas também na postura emocional. Arejando “cômodos” do corpo mas também da mente.

Voltar a habitar sua casa-corpo vai trazer conforto e a possibilidade de ativar o potencial imenso do corpo para a saúde e o bem estar.

Sou uma profissional certificada no método desde 2011 e me sinto comprometida em continuar o trabalho de Therese Bertherat e propiciar a técnica para nós mineiros.

Atendimento individual: Afinando Corpo e Essência

A proposta nesse atendimento é ouvir a pessoa e apresentar conceitos valiosos sobre a auto consciência e a saúde integral. E ainda aplicação de aliados importantes para estimular o auto-cuidado e o desenvolvimento pessoal.  

Esses aliados vão desde fazer movimentos corporais, massagem, equilíbrio do sistema nervoso, meditação a uso dos óleos essenciais. São ferramentas que não são usadas todas na mesma sessão, mas sempre encadeadas com a busca da consciência  não para lutar contra a doença ou sintoma emocional e sim fortalecer a saúde física, mental e emocional para despertar o ser humano realizado que todos podemos ser.

Quando a pessoa se escuta e é escutada, ela aumenta a imunidade do corpo e procura respostas para suas questões, sejam elas, físicas, emocionais, mentais ou espirituais.  Podendo assim, através do corpo ampliar a percepção do seu espaço interno, da sua mente e da busca por sua essência.

Depoimento de um cliente

“Há 6 anos, fui diagnosticada com hérnia de disco na lombar. Entre 2010 e 2014, passei por diversos tratamentos como acupuntura, fisioterapia convencional, fisioterapia do Método Busquet (de cadeias musculares) e pilates.

Mas, foi há pouco mais de um ano que descobri a Antiginástica e os efeitos dela no meu corpo. Depois de sofrer muito com as dores e ficar, às vezes, uma semana na cama sem conseguir levantar sozinha (e até mesmo sem conseguir usar o banheiro sozinha), estou há pouco mais de um ano sem dores  e sem NENHUMA dificuldade para andar.

E mesmo antes, com os outros métodos, eu não tinha experimentado tanto tempo sem dor ou qualquer outro desconforto na coluna. ESTOU HÁ MAIS DE UM ANO SEM FISIOTERAPIA, SOMENTE COM ANTIGINÁSTICA.

Quem introduziu Antigym, na minha vida, foi minha companheira, G, através do fisioterapeuta dela, indicando o livro “O corpo tem suas razões”. No momento em que ela disse “Antiginástica”, fui tomada de curiosidade e, na mesma hora, pesquisei o termo na internet.

Na época, eu morava em Juiz de Fora e descobri que só poderia fazer Antiginástica se eu morasse no Rio ou em BH. Então, decidi que começaria a ler o livro. Me apaixonei pela forma como a Therese fala sobre o corpo.

Me dei conta que meu corpo era de todo mundo, menos meu. Acredito, inclusive, que quem escolheu o livro e quem estava ávido pela Antiginástica era o meu corpo. Eu queria tanto fazer Antiginástica, que mesmo sem saber o que era, eu inventava meus próprios movimentos de Antiginástica, até poder ter contato de fato com o método.


Na Antiginástica, através da Jaqueline, mergulhei num processo profundo de autoconhecimento e fui convidada a encontrar meu corpo, minhas dores e meus pensamentos.

Tenho descoberto sabores, cheiros, suores (sim eu suo e não sabia disso!), partes que têm movimento (que eu não sabia que tinha, como o sacro e o períneo) e conhecer a extensão das minhas  pernas e braços, além do prazer em comer, que ultrapassa o mastigar e alcança o sentir, e a aceitar mais o choro, a dor, o mal-estar e quem eu sou e como eu estou no momento.”.

Depoimento de S.  pratica AG há mais de 2 anos.